TropiZap
Tropical Supermercados
Menu
publicado em 8 de abril de 2022

Os cinco pilares do envelhecimento saudável

Os cinco pilares do envelhecimento saudável

Por
Diógenes Garrio 

1. BOA NUTRIÇÃO

Estudos mostram que os idosos têm déficit de vários nutrientes, muitos dos quais desempenham um papel fundamental na redução de problemas de saúde relacionados à idade. Por exemplo, metade das pessoas idosas consume menos proteína do que a quantidade diária recomendada e até 92% têm baixos níveis de vitamina D no sangue. 2 Outros nutrientes importantes que muitas vezes faltam são: B123, B64, E5 e Ce minerais como cálcio, selênio e zinco.

Assegurar a obtenção de nutrientes suficientes – por meio de mudanças na dieta e/ou uso de suplementos – pode contribuir para um melhor bem-estar.

Outras dicas para melhorar a dieta e nutrição:

  • Anote seu consumo alimentar por uma semana para ajudar na avaliação do nível de ingestão de nutrientes; converse com seu médico ou outro profissional de saúde.
  • Beba pelo menos 2 litros de água diariamente. A European Food Safety Authority diz que 2 litros de água/dia contribuem para a manutenção das funções físicas e cognitivas normais; ingestão de líquidos é especialmente importante para idosos que desejam manter níveis adequados de atividade e independência. 7
  • Planeje suas refeições com antecedência;
  • Faça das compras um evento social agradável; convide um amigo para acompanhá-lo
  • Prepare refeições que sejam atraentes para os sentidos;
  • Faça das refeições uma hora de socialização. Desfrute da comida e harmonia ao mesmo tempo, para ajudar a si e os outros a manter uma alimentação saudável;
  • Considere suplementos de alta qualidade nutricional, se necessário, para ajudar a alcançar os níveis de nutrientes recomendados.

 

2. ATIVIDADE FÍSICA

O impacto da atividade física moderada de pelo menos 30 minutos por dia tem um valor inestimável para a saúde e bem-estar em qualquer idade – contribuindo para redução dos riscos de doenças, melhora do humor, maior independência e mais interação social, em comparação com pessoas inativas.

Os adultos mais velhos que fazem atividade física regular são mais propensos a avaliar sua saúde como “excelente “, promovendo positivamente o bem-estar mental.

Exercício não precisa ser vigoroso, apenas regular. Envolva sua família e amigos. Desfrute de exercício físico regularmente, como natação ou jardinagem. Encontre motivação adicional, verificando com sua comunidade local ou academias se há programas específicos para idosos. Em particular, procure atividades com foco em:

  • Exercício aeróbio como: caminhar rápido, correr ou andar de bicicleta aumenta a frequência cardíaca – é bom para o coração, bem como para pressão sanguínea.
  • Treinamento de força: além de obter proteína suficiente em sua dieta, a musculação afeta significativamente o ganho saudável de densidade óssea e massa muscular; isso ajuda na proteção contra fragilidade, quedas, falta de mobilidade e falta de independência.

Exercícios de flexibilidade e equilíbrio (por exemplo: yoga) podem ajudar na proteção contra a rigidez muscular, lesões e quedas. Mesmo simples exercícios como ficar sobre um pé enquanto escova os dentes ou lavando pratos podem contribuir para melhor equilíbrio.

 

3. MANUTENÇÃO DO PESO

O controle de peso é fundamental para uma boa saúde em qualquer idade. É claro que problemas de peso podem ser influenciados por muitos fatores – a partir de genes e estresse até escolhas de estilo de vida , incluindo a dieta e os níveis de atividade física . Para envelhecer bem, procure gerir os fatores dentro de seu controle, como comer uma dieta equilibrada, focada em porções moderadas, e desfrutar de pelo menos 30 minutos de atividade física diariamente. O excesso de peso pode bloquear o caminho de uma boa mobilidade e uma atitude positiva.

 

4. ATITUDE POSITIVA E CONVÍVIO SOCIAL

 

Cuidar da saúde mental é importante para todos, especialmente para aqueles interessados em envelhecimento saudável. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar a aumentar o bem-estar:

  • Compartilhe seu tempo com entes queridos mesmo que seja com atividades corriqueiras como as refeições diárias.
  • Mantenha-se conectado com a família, amigos e comunidade, seja pessoalmente ou por telefone, e-mail ou mídia social;
  • Mantenha-se em movimento – A atividade física promove o bem-estar mental, físico e social;
  • Tenha uma boa noite de sono – isso pode ajudar na recuperação, diminuir o estresse e promover mais energia e otimismo;

 

 

Acompanhamento médico regular e especializado

Qualidade de vida não se restringe à saúde, mas, certamente, é um fator de grande importância para a população idosa. Acompanhamento médico regular e especializado com um geriatra ajuda a prevenir possíveis doenças ou disfunções e tratar daquelas já diagnosticadas.

Depois dos 60 anos, o corpo passa por intensas mudanças. E faz parte desse acompanhamento integral ajudar o idoso a entendê-las e saber se adequar às novas necessidades que vão surgindo a cada fase.

As equipes médicas e a família também precisam adaptar a esse novo quadro, desenvolvendo outros níveis de atenção, mais próximos e minuciosos para a saúde do idoso.